Tem muito corrupto contumaz dentro de igrejas, se achando e posando de santinho, mas praticando de forma “anestesiada”, atos de corrupção no seu dia a dia sem as vezes se dar conta disso devido ao grau de deterioração de nossa sociedade, que já aceita muitas dessas coisas como normal que contaminou de forma generalizada o caráter das pessoas e assim atingindo até algumas denominações religiosas.

É preciso atualizar o conceito do que é ser corrupto, para não se prender a conceituação, elencamos adiante, exemplos de práticas de corrupção que não são combatidas dentro das igrejas, estas que deveriam ser oásis de combate a isso e sementes de mudanças no caráter da sociedade, mas que muitas já se amoldaram a esse mundo e deixaram de lado a missão de transforma-lo através da cura que o evangelho produz. Essas práticas podem estar tanto na liderança quanto na membresia. Vejamos de forma distinta:

AS PRÁTICAS DE LIDERANÇA:

  1. Fazer da igreja um reino pessoal ou dinastia que ao invés das renúncias pessoais que o evangelho ensina, transforma em fonte de bajulação, promoção e endeusamento pessoal, conforto e desfrute dos recursos oriundos da fé das pessoas;
  2. Manipular textos bíblicos para criar uma teologia favorável à arrecadação de dinheiro para se empoderar, realizar projetos pessoais e enriquecer a instituição sem se preocupar com a real missão da igreja;
  3. Pastor presidente ou pessoas de seu círculo, receberem salários desmedidamente maiores que seus demais assalariados e obreiros, tipo 5, 10, ou até 20 vezes mais, porque aproveitam-se da posição de poder decidir e da interpretação distorcida do “não toqueis nos meus ungidos” e usurpam o poder influenciar na decisão do quanto vão ganhar. Nem sempre isso é salário, esses meios injustos de receber, são formas de usarem meios legais para se apropriarem indevidamente do sagrado dinheiro da igreja;
  4. Praticar nepotismo, empregando ou assalariando filhos, esposa ou parentes na igreja, mesmo sem trabalharem em nada, muitas vezes sem mesmo terem competência para isso;
  5. Usar posições, cargos e salários para manipular pessoas e até obreiros para te-los em fidelidade cega a seu favor e manipula-los para seus intentos;
  6. Usar estrutura, o nome ou quantidade de liderados da igreja em beneficio próprio, enriquecimento particular ou formação de poder de barganha política;
  7. Usar a posição na igreja para benefício próprio e obter vantagens financeiras, políticas ou quaisquer tipos de favores;
  8. Perseguir, penalizar ou ignorar pessoas que se manifestam ou posicionam contrários a práticas erradas, mesmo que estas o façam de forma sabia e cuidadosa;
  9. Usar a função, posição e influência para arrecadar presentes em dinheiro e bens, empilhando comemorações de aniversários de tudo que é coisa, obrigando indiretamente pessoas e departamentos da igreja a contribuirem para isso e assim totalizando somas absurdas de dinheiro;

AS PRÁTICAS CLÁSSICOS DO POVO:

  1. Fazer acordo com o patrão para não ser registrado e continuar recebendo o seguro desemprego;
  2. Prática disseminada de PIRATARIA de softwares, tais como windows, office, Photoshop, Pro tools, etc., e os delitos mais clássicos que são os de músicas e videos nos CD’s e DVD’s piratas.
  3. Instalação das famosas TV GATO, que são aparelhos que pirateiam o sinal das TVs pagas como se a pessoa fosse assinante master de planos que chegariam a R$300,00 mensais;
  4. Dar ou receber o “cafezinho” para o guarda ou o fiscal não multar ou cumprir a lei;
  5. Ser multado no trânsito e colocar os pontos na CNH de terceiros, ou pior: receber dinheiro para ceder a CNH para outro se livrar da lei;
  6. Receber troco a mais e apropriar-se como se fosse seu e ainda achar que é bênção.
  7. Receber benefícios do governo como incapaz, mas trabalha normalmente e usa a verba da previdência como renda complementar;
  8. Ocultar situação matrimonial para continuar recebendo benefícios e pensões do governo, mas vive em união estável há muitos anos;
  9. Usou documentos arranjados para aposentar-se e não consegue entender porque suas finanças não estabilizam;
  10. Usar testemunhos falsos e arranjados para ganhar causas na justiça:

Enfim, a igreja foi responsável pela depuração social e transformação do caráter de nações que são exemplos hoje, infelizmente o Brasil caminha em sentido contrário, por isso esperamos que em Deus que alguma hora um avivamento desperte líderes que preguem o evangelho de verdade e esta nação seja impactada e passe pela transformação tão necessária. No mais, o que se pode dizer de tudo isso é que haverá um dia que essas coisas virão à clareza e cada um dará conta do que fez e do que deixou de fazer!

Pr. Eroni Fernandes

Quem sabe e não combate, foi corrompido também. É hora de corajosos e tementes a Deus saírem de seu comodismo e compartilharem com que precisa ser advertido por isso!

Posted by:Eroni Fernandes

Empresário, Pastor, defensor de uma igreja MENOS INSTITUIÇÃO e mais IGREJA DE VERDADE, relevante, focada na missão e com dedicação à sua razão de existir: Evangelizar e levar paz, alívio e salvação ao seu redor, expandindo na sua redondeza e alcançando o mundo.

2 respostas para ‘A corrupção social silenciosa que também está impregnada em igrejas do Brasil!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s