O que as igrejas mais tradicionais fazem para dar boas vindas a um visitante pode dar o resultado exatamente contrário ao que se pretende!

A tradição interiorana na forma de receber os visitantes na igreja se perpetuou por todo lado e em nome disso ao invés de deixar um visitante feliz e à vontade, causam-lhes constrangimentos e podem até gerar neles a sensação de querer sumir dali e nunca mais voltar.

É importante pontuar algumas coisas para enriquecer nossa reflexão:

  • O visitante precisa ter o direito de ficar anônimo na igreja! Chamar pelo nome faze-lo colocar-se em pé diante de toda a igreja, fila de gente pra abraçar, etc., provoca uma exposição pública que nem sempre as pessoas gostam ou estão a fim disso;
  • O visitante sente-se estranho e meio perdido no ambiente da igreja, tudo pode ser novo para ele, sua exposição pública ao invés de fazê-lo sentir-se em casa, como se pretende, pode causar nele a sensação de um palmeirense no meio da torcida corintiana. Quem duvida disso e cresceu em uma igreja evangélica, vá a uma missa, por exemplo, viva essa situação e sinta na própria pele esse drama;
  • Quem gosta de bajulação pública na igreja é político e também muitos crentes, estes se não forem apresentados e bajulados, sentem-se excluídos, mas o visitante não crente pode querer mesmo é ficar anônimo em seu canto e apenas participar do culto, ouvir a pregação, receber oração e voltar para a casa: A igreja deve dar a ele esse direito;
  • O tempo do culto precisa ser bem aproveitado, mas muitos cerimoniais de recepção de visitantes são realmente sem sentido e tomam espaço precioso da celebração: chamam individualmente um a um, cumprimentam, fazem considerações, contam histórias, erram nomes, cantam coros, fazem filas para abraçar e cumprimentar, entregam presentinhos, etc., e o tempo vai…

Creio que alguns que não convivem em ambientes assim em suas igrejas estão se perguntando: Mas isso existe ainda? Sim e muito!

Obviamente existem muitas outras maneiras mais inteligentes e discretas de fazer o visitante feliz na igreja e ao mesmo tempo ser produtivo no tempo do culto, mas principalmente, dando a ele a chance sentir-se à vontade e de ver e ouvir algo que impacte sua vida positivamente, pois em suma deve ser para algo nesse sentido que ele está na igreja.

A melhor maneira de fazer um visitante feliz e querer voltar, é ser cordial, receptivo, mas sobretudo, dar a ele o que ele foi ali buscar: Deus, sua palavra, novidade de vida, paz, lágrimas de um coração contrito e ambientação. Isso sim fará ele sentir-se bem, querer voltar e principalmente a possibilidade de transformar-se em um ex-visitante que é o principal, porque se der tudo isso a ele, o Espírito Santo faz seu papel de convence-lo do pecado e muito provavelmente, ele decide servir a Deus na sua igreja, ou pelo menos frequentar com mais assiduidade.

Pr. Eroni Fernandes

Posted by:Eroni Fernandes

Empresário, Pastor, defensor de uma igreja MENOS INSTITUIÇÃO e mais IGREJA DE VERDADE, relevante, focada na missão e com dedicação à sua razão de existir: Evangelizar e levar paz, alívio e salvação ao seu redor, expandindo na sua redondeza e alcançando o mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s