Que os pastores da atualidade não possuem as características e talvez o comprometimento e a disposição em se doar completamente, pode ser em parte uma verdade, mas daí a se desqualificar os pastores da atualidade de forma generalizada se tem uma grande distância.

Um hoje renomado Pastor brasileiro conta que na sua juventude dirigia uma pequena igreja no litoral paulista e um domingo a noite, pelo imenso calor, tirou seu paletó e fez o sermão usando gravata. Foi o suficiente para ser fulminado por um dos anciãos da igreja com a expressão: É! Não se fazem mais pastores como antigamente!

Normalmente esta espressão é usada por saudosistas e tradicionalistas que querem que o pastor deixe o tempo andar para a frente e ele ande para trás. Claro que não estamos falando de doutrinas e sim de hábitos, costumes e tradições, que na igreja facilmente tornam-se sagrados e intocáveis e as vezes com status superior às doutrinas para alguns, que confundem tudo em suas mentes.

O pastor já citado, ficou perturbado com a expressão que ouviu e buscou em Deus uma resposta, e teve em At 13:36 “E tendo Davi servido a SUA GERAÇÃO” adormeceu. Nesse texto bíblico fica claro que realmente não se fazem mais pastores COMO antigamente porque também não se fazem pastores PARA antigamente e sim para servir a sua Geração!

Deus quer homens que sirvam a sua geração e muito mais ainda nestes tempos de mudanças aceleradas e informações voláteis as igrejas pagam altos preços se forem dirigidas por Pastores que não estejam vocacionados e alinhados para servir a geração atual. Nunca foi tão grande  a diferença entre duas gerações e consequentemente nunca se teve tantos problemas para equacionar essa convivência mesmo na dinâmica normal da vida. Quando se fala de igreja então, as distâncias se potencializam porque os extremos se expõem de maneira notável e o resultado mais comum é que os mais jovens, ainda sem tradição solidificada em suas mentes, pagam o maior preço porque os mais velhos normalmente “mandam” nas decisões da igreja e mantém a tradição vigente e condenam as consequências como rebeldia e obra do inimigo!

Que Deus nos de sabedoria para que todos possamos servir cada dia mais a nossa Geração levando as verdades de Deus sem temer e buscando a prudência e o zelo pelo que realmente é sagrado e clareza na distinção do certo e do errado!

Pr. Eroni Fernandes

Posted by:Eroni Fernandes

Empresário, Pastor, defensor de uma igreja MENOS INSTITUIÇÃO e mais IGREJA DE VERDADE, relevante, focada na missão e com dedicação à sua razão de existir: Evangelizar e levar paz, alívio e salvação ao seu redor, expandindo na sua redondeza e alcançando o mundo.

Uma resposta para “Não se fazem mais PASTORES como antigamente!

  1. Dentro disto tudo que foi falado no texto acima, temos que saber detectar modernidade com mundanidade, pois infelizmente temos visto práticas dentro de algumas “igrejas” que escadalizam até ímpios.
    Agora concordo com revermos algumas práticas, tais como usos e custumos, com relação se pode pregar de palito ou não, se pode bater palmas ou não… Mas nunca trazer praticas mundanas pro seio da igreja, isso não tem como negociar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s